"> A grávida e o lava rápido • Miss Mãe
 
14/03/2016

A grávida e o lava rápido

08 Car Wash

_ Amiga! Preciso levar o carro no lava rápido. Vamos comigo?

_ Estela, você é louca? Olha o tamanho da sua barriga! Tá querendo que o Arthur nasça num lava rápido?

_ Mas Dani, eu comprei uma lavagem mega power ultra sensations no Peixe Urbano e vai vencer. Não posso perder!

_ Ai, ai… A louca do cupom de desconto. Ok, eu vou contigo se você me prometer levar a mala da maternidade no carro.

_ Já está lá!

A barriga entregava o fim da gestação. E como receber Arthur com o carro naquele estado? Eu sei, eu sei, isso seria uma tarefa para o pai. O problema é que decidi casar com um herói, e naquele momento ele estava salvando vidas em cima do carro de bombeiros. 

_ Tem certeza que é aqui?

_ Ué, é o endereço do cupom.

_ Parece mais um estacionamento.

_ Olha lá o lava rápido bem no fundo!

_ É mesmo. Que sorte, ainda pegamos o lugar aberto.

_ Estela, aonde estão os atendentes?

_ Eiiiii, alguém aí? Queremos lavar o carro! Temos um cupom de desconto!

_ Não vejo ninguém.

_ Acho que eu não deveria ter gritado cupom de desconto, rs.

_ Hahahahahaha!

_ Eiiiii!!! É mentiraa! Vou pagar até gorjeta!

_ Estela, sinto lhe informar, mas não tem ninguém aqui. O Arthur vai nascer com o carro sujo.

_ Fazer o que né? Vamos embora. Dani! Por que o portão está fechado?

_ Meu Deus! Trancaram a gente dentro do estacionamento!

_Socorro!! Como vamos sair daqui? Você tem um canivete para serrarmos o cadeado?

_ HAHAHAHAHAH E eu lá tenho cara de ter um canivete na bolsa?

_ Uma presilha para tentarmos abrí-lo?

_ HAHAHAHA Estela, você anda assistindo muito filme. Isso não funciona na vida real.

_ E como vamos sair daqui? Ai meu Deus, Arthur vai nascer dentro do carro!

_ Melhor descer do carro então, porque isso daqui tá imundo.

_ Dani, eu não tô brincando! Eu quero sair daqui agora!

_ Calma, vamos descer do carro e ligar para a polícia.

_ Alô? Senhor policial? Eu e uma amiga estamos presas dentro de um estacionamento que é um lava rápido também… Sim, nos trancaram aqui dentro… Não, eu não estava escondida… Não, eu não estava fazendo nada ilícito… O quê? Se somos assaltantes? Senhor! Eu estou  G R Á V I D A!

Nesse momento, eu só pensava em como um policial poderia resolver a nossa situação. Será que ele teria um canivete? Ou de repente se atirasse no cadeado…

_ Senhoras, como isso aconteceu?

_ Não sei! Quando chegamos o portão estava aberto e depois de 5 minutos não estava mais. Senhor policial, me tire daqui… Meu filho não merece nascer num estacionamento.

_ Mas minha senhora, olha o tamanho da sua barriga! Você deveria estar em casa!

_ Eu avisei ela!

_ Daaaani!!!!

_ Calma senhora, nós vamos resolver essa situação. De repente se chamarmos os bombeiros…

_ Pelo amor de Deus policial! Não faça isso. Meu marido é bombeiro e ele vai me matar! Imagine, sair com as sirenes ligadas para resgatar uma grávida indefesa presa num estacionamento, e descobrir que é a sua mulher?

_ A senhora está com fome?

_ Você tem rosquinhas?

_ Estela, eu já disse, você está assistindo filmes demais.

Sim eu estava com fome. E também estava com frio, com raiva e decidida a nunca mais comprar nenhum cupom de desconto. De repente, em meio a nossa discussão, chega um quarto elemento. Grisalho, deveria ter lá seus 60 anos, com semblante esquisito, barba enorme, jeans e chinelo de couro. Fumava um cigarro de palha.

_ O que está acontecendo aqui?

Pronto. Era só o que me faltava: um curioso!

_ Estamos presas!

_ Mas não somos assaltantes.

_ É, a gente só queria lavar o carro.

_ Ah!!! Com certeza eles pensaram que vocês eram mensalistas…

_ Como assim?

_ O estacionamento tem vários clientes mensalistas, que deixam o carro dormir aqui. Como cada um tem o seu controle, eles fecharam o portão na certeza de que eram clientes.

_ Ai meu Deus!

O policial, que já não sabia mais o que fazer pra ajudar, soltou a sua última cartada.

_ Vocês querem fazer um B.O?

_ Uf uf uf uf uf uf uf uf

_ O que é isso Estela?

_ Respiração cachorrinho! B.O. senhor policial?! Acho bom você ter especialização em obstetrícia, porque se não tirar a gente daqui agora, vai ter que pular o portão e vir fazer o meu parto!

Sim, os meus nervos estavam aflorados. Grávida é bicho lindo até ficar nervosa. Naquele momento tudo me irritava. Principalmente o velho com o cigarro de palha.

_ Senhora, se acalme! Eu…

_ Cale a boca você também e apague esse cigarro fedido!

_ Mas senhora, eu…

_ Você é um curioso! Aposto que está aqui só pra saber toda a história e depois fofocar na vizinhança inteira.

_ Eu só queria….

_ Queria o que? Ahn?  Tirar uma foto? Pra história ficar mais real? Que tal uma selfie?

_ Estela, menos!

_ Dani, eu não aguento mais! Só de pensar em passar a noite aqui…

O velho deu a última tragada, jogou o cigarro no chão, pisoteou para apagar a brasa e se apoiou nas grades do portão, projetando a cabeça no vão das barras.

_ Estela, não é?

_ Sim.

_ O que eu estava tentando dizer, é que eu tenho isso daqui.

Tirou a mão da grade e foi lentamente levando-a até o bolso da calça jeans. Pronto, pensei. O velho tá armado e vai começar um tiroteio. O guarda, que a essas horas estava dentro da viatura esperando a solução cair do céu, nem teria tempo de reagir.

_ O que você tem aí no seu bolso?

_ Isso!

Tirou um controle minúsculo e apontou para mim. Na mesma hora o portão se abriu.

_ Você…

_ Sim, eu sou mensalista do estacionamento.

Arthur deu um chute como se quisesse dizer “Mãe, seja educada e agradeça ao homem.”

_ Obrigada senhor…

Arthur deu mais um chute: “Agora seja humilde e peça desculpas!”

_ Desculpe! Sabe como é grávida né?

O senhor enfiou a mão no bolso, pegou mais um cigarro, deu aquela tragada profunda e respondeu.

_ Sei sim, tenho 7 filhos.

 


Essa crônica é baseada em fatos reais! Quem me contou essa história foi a Estela, mãe do Arthur!

Tem uma história engraçada sobre a maternidade e gostaria que ela virasse uma crônica? Me conte de forma resumida. Quem sabe ela não aparece por aqui semana que vem? 

Bjs,

Missmãe

Voltar