"> O tetê da mamãe • Miss Mãe
 
24/08/2015

O tetê da mamãe

Capturar

_ É importante que a palavra de Deus esteja em cada coração. A leitura por si só não basta. Precisamos interpretar cada frase e iniciar a nossa transformação interior.

_ Unhé unhé unhé unhé

_ Amor, olha o mico.

_ O que eu posso fazer? Ela começa a chorar do nada!

_ Põe o bico.

_ Ah, pronto.

_ Todas as noites faça uma oração agradecendo pela vida, pela saúde, pela comida sempre à mesa. Só depois comecem a pedir. Primeiro agradeça.

_ Unhé Unhé Unhé Unhé

_ Fabiano!

_ O que é Jú? Ela cuspiu o bico!

_ Levante desse banco e vá pra porta da igreja.

_ Não esqueça! Deus está presente em todos os lugares. A gratidão também precisa estar.

_ Unhé Unhé Unhé

_ Amor?

_ O que é Fabiano? Que falta de educação, bem na hora do sermão. Já disse, vá pra fora! Será que você não consegue cuidar dela por 5 minutos?

_ Olha a situação da minha camisa.

_ O que é que tem? Só tá amassada.

_ Pois é. Tá amassada de tanto ela puxar pra encontrar o peito. Quando ela encontrou e viu a quantidade de pêlo, começou a chorar. Hahaha

_ Ai Manuela, isso é hora? Me dê ela aqui.

_ E veja se vai lá pra fora. Hahahaha

_ Engraçadinho.

(…)

_ Oi, por favor… Tem algum lugar que eu possa amamentar a neném?

_Ah, claro senhora. Pode amamentar aqui nessa sala.

_ Obrigada.

(…)

_ Hum, pronto, pronto. Tá aqui o seu tetê. Que fomezinha que eu tava mamãezinha. Que gostosinho esse tetê. Tô ficando gordinha né mamãe! Ah… um sorriso! Assim eu não aguento.

_ Unhé Unhé Unhé

_ Ai Manuela… O que mais você quer? Ah! Não… Você precisa parar com essa mania de querer mamar comigo em pé. Vamos ficar sentadas, como deve ser.

_  Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé

_ Tá bom, tá bom, tá bom. Tô levantando, já levantei. Pronto, pronto. Agora mama. Isso… Bebezinha linda da mamãe, eu sou muito fofa… Eu sou muito exigente… É chato ficar sentada né mamãe…

_ Unhé Unhé Unhé

_ O que foi agora filha? Tá acabando o leite? Ué não, tem um monte de tetê aqui ainda. Pode mamar.

_ Unhé Unhé Unhé

_ Ah, tá brincando que você quer que eu chacoalhe enquanto te amamento? Por favor né Manu? Nada disso. Mama paradinha. Já tô em pé. Tenha dó.

_ Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé

_ Ok, ok, modo chacoalhando ativado. Dois pra lá, dois pra cá, lalari lalará. Agora sugue esse leite, por favor. Isso… Que gostosinho mamãezinha! Eu gosto de ficar balançando e mamando, é muito mais divertido!

_ Unhé Unhé Unhé

_ Chega! Você está é de enrolação. Vou guardar agora esse mamá.

_ Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé Unhé

_ Toma, toma de volta! Ai meu Deus! Estou na sua casa! Me ajude a entender essa menina. Humm… De repente ela se acalma vendo o povo. Manu, olha! Aqui tem um vidro. Dá pra ver o seu papai ali sentado. Agora vamos ficar quietinha? Isso, muito bem. Toma o seu mamazinho.

Hoje a igreja tá lotada. Eita, não tô vendo a Viviane… Ah tá ali no fundo. Nossa, eu não entendo porque a Carina só vem sozinha, uma pena o marido não acompanhar. Nossa, como a  pintura nova ficou boa… Tava precisando mesmo. Nunca parei pra contar quantas fileiras de bancos têm aqui… 1,2,3,4,5. Caberia mais uma fileira se apertasse um pouco mais esses aqui da frente. Daí ficaria menos pessoas em pé. Gente! A senhorinha ali sem sentar. Não tem ninguém pra dar lugar? Ué, a Manu deve ter dormido no peito. Não tô sentindo ela sugar…

_ Manuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu ! Menina! Faz quanto tempo que você largou esse peito e tá aí olhando a paisagem? Deus me perdoe! Nem sei quanto tempo fiquei com esse peitchu de fora! Que mico! Será que alguém viu? Ah não! Manuela, você me paga! Vamos lá pra fora agora. Vou te entregar para o seu pai e começar a me redimir pela exposição na Sala de Vidro.

(…)

_ Fabiano, fique com ela. Preciso rezar e muito.

_ Claro amor. Mas você não acha melhor abaixar a blusa primeiro? Esse sutiã bege com essa cinta estilo “tortura” não combinam muito com o ambiente.

Voltar